segunda-feira, 21 de maio de 2018

Quase Normal

Da Broadway para Lisboa, Quase Normal é a mais recente produção da Artfeist

Cantado em português, retratada o quotidiano de uma família que vive o problema de uma mãe bipolar.  À primeira vista, é uma família normal. Diana (Lúcia Moniz), a mãe, espera Gabe (Valter Mira), filho que já chega de madrugada. Dan (Henrique Feist), o pai, das escadas pergunta o que se passa. Afinal são 3h da manhã. A música que se começa a cantar indica que é apenas mais um dia na vida daquela família. Aparece a filha, que parece querer sair daquela “normalidade”. Natalie (Mariana Pacheco), a filha, prepara o recital. É nos ensaios que conhece Henry (André Lourenço). Parecem também ser diferentes, mas acabam por começar a namorar. A mãe vê pela janela o primeiro beijo. Mas algo volta a aparentar não estar bem, quando Diana deita para o lixo comprimidos. Parece estar com uma depressão.Também para o pai, parece estar tudo bem. Assim o canta. A sua mulher não lhe telefona constantemente e parece estar animada. Até o namorado da filha vai jantar lá a casa. Mas as aparências iludem. Afinal a mãe não está bem e não esqueceu o filho que morreu há 16 anos com oito meses.

Quase Normal é uma adaptação do musical rock "Next to Normal" escrito por Brian Yorkey e com música de Tom Kitt, estreou Off Broadway em 2008 e venceu o prémio dos Outer Critics’ Circle Award para Best Score (Melhor Partitura) e duas nomeações para os Drama Desk Awards nas categorias de Melhor Actriz e Melhor Partitura. Em 2009 chega à Broadway.

Uma mãe bipolar. Uma filha metida nas drogas. Não é fácil levar temas destes para musicais. Quase Normal fá-lo. Não é ligeiro, nem cai na monotonia em que muitas vezes se aborda estas temáticas. A perda de um filho pode deixar marcas para toda a vida. No caso de Diana chegou ao transtorno bipolar. É uma vida que já não vive, uma carreira de arquitecta que deixou para trás, irritações constantes, mudanças de humor, um filho morto que viu crescer e uma filha que nunca abraçou. A sua doença leva a que Natalie procure ajuda nas drogas. Um tema delicado que nunca é abordado de forma negligente. Um bom exemplo para iniciar uma discussão sobre estes assuntos.

https://espalhafactos.com/2016/10/30/quase-normal/


Quase Normal é a historia de uma família que pretende levar uma vida normal, e enfrenta a adversidade, passando por uma numerosa gama de emoções que afectam o público com intensidade, diverte com seu humor e o deixa, renovado e comovido pelas semelhanças que encontra entre o que ocorre em cena e o que passa no interior de suas próprias vidas.

Recomenda-se este musical que se encontra em cena no Teatro Trindade, em Lisboa, até dia 3 de Junho.

Por decisão pessoal, a autora do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

Sem comentários:

Publicar um comentário